SINOPSE HISTÓRICA

Situação geográfica e caracterização sócio-cultural

O Agrupamento Vale Aveiras integra o Núcleo Escolar de Vale do Paraíso, constituído por um Jardim de Infância com um lugar e uma Escola Básica do 1º Ciclo com duas turmas; a Escola Básica do 1º Ciclo de Vale do Brejo com duas turmas; a Escola Básica do 1º Ciclo de Aveiras de Cima com nove turmas e uma Sala de Ensino Estruturado e a Escola Básica do 2º e 3º Ciclos de Aveiras de Cima com dezassete turmas, sendo sete de 2º ciclo, dez de 3º ciclo e um Curso de Educação e Formação. São dinamizados 2 cursos profissionais, para 2º e 3ºciclos, nas áreas da produção agrícola, produção animal e informática de gestão.
Os diferentes estabelecimentos escolares distribuem-se pelas freguesias de Aveiras de Cima e de Vale do Paraíso, concelho de Azambuja, distrito de Lisboa.

Estas localidades situam-se, sensivelmente, no centro do Concelho de Azambuja, a cerca de 10 km da sede do mesmo.
A sua situação geográfica beneficia com o nó da autoestrada que liga Lisboa ao Porto o que tem aberto perspetivas para o desenvolvimento económico e urbanístico da região.
A população da freguesia de Aveiras de Cima distribui-se pela localidade, sede de freguesia, e pelos seguintes lugares: Casais das Amarelas, Casais das Inglesas, Casais da Caneira, Casais da Fonte Santa, Casais da Milhariça, Casais Monte Godelo, Casais do Vale do Cepo, Casais de Vale do Brejo,Casais de Vale Coelho, Casais Vale Tábuas e Casais das Comeiras.

As três comunidades – Vale do Paraíso, Vale do Brejo e Aveiras de Cima – estão integradas num meio rural (in Proder – Classificação das freguesias do continente) e apresentam um nível socioeconómico médio/baixo. A maioria da população articula as suas atividades entre fábricas e oficinas, comércio e serviços e construção civil, as quais, em alguns casos (cada vez mais raros) são complementadas com trabalho sazonal na agricultura, como forma, não só de manutenção de todo um património legado, mas também como estratégia de complemento de rendimentos.

A nível municipal verifica-se que, desde 1974, o crescimento demográfico tem-se mantido. Pelos dados do Censo de 2011 constata-se um aumento real de 939 indivíduos que foi acompanhado pelo acréscimo de alojamentos (2103) e de famílias (749). Esta variação de população é explicada essencialmente, pelo efeito da imigração e migração.
Esta realidade de fluxos populacionais implica, necessariamente, uma fase de adaptação e aculturação das novas famílias ao espaço geográfico e social. As freguesias abrangidas pelo Agrupamento Vale Aveiras também sentem esta realidade. Muitos dos alunos são oriundos de famílias com fracos níveis de escolarização, registando-se, frequentemente, no seio das mesmas, elevados níveis de abandono escolar, com historiais de retenções repetidas e insucesso. A reduzida taxa de frequência escolar, condiciona as capacidades de literacia e de funcionalidade de muitos agregados familiares. Esta situação contribui para perpetuar nesses agregados familiares os baixos perfis de qualificação, quer para formação, quer para emprego, mantendo-os, enquanto cidadãos, numa posição pouco favorável no tecido social.

Todos estes aspetos condicionam, de forma determinante, a aprendizagem e a transmissão de normas, valores, hábitos e atitudes. Deste modo, considera-se papel da Escola clarificar os valores, ajudando os alunos a encontrar um significado e uma ordem no seu meio social que rompam os modelos vivenciados e alcancem projetos de vida que melhorem a sua condição futura de cidadãos ativos.